O Marketing Político pode de fato eleger um candidato?

Exibir tudo

O Marketing Político pode de fato eleger um candidato?

Sabia que uma estratégia muito bem elaborada pode dar uma baita ajuda nos resultados alcançados por um candidato em uma eleição?

Isso serve não somente para o cenário eleitoral, mas como para o chamado marketing político.

Essa estratégia consiste em diferentes ações nos quais acabam conduzindo o eleitor a votar em um determinado candidato.

Marketing político são práticas que têm como intuito a construção de uma boa imagem por volta de um projeto, figura pública ou organização.

Trata-se de uma estratégia que tem como foco a conquista da simpatia e do apoio popular, que tem como referência, ações que contribuem para posicionar um certo candidato à frente dos outros em um processo eleitoral.

Vamos deixar claro que nas eleições, o marketing político não se resume apenas em bajular os pontos positivos de um determinado candidato, mas também tem como objetivo destacá-lo dos demais concorrentes.

O candidato mais votado, normalmente, precisa ser aquele que está de prontidão para oferecer as melhores soluções às necessidades das pessoas.

Para atingir os resultados, os profissionais que trabalham em campanhas podem utilizar as redes sociais, sites e outras ferramentas online, para relembrar, informar e até mudar a visão de um potencial eleitor através de análise estatística e pesquisas de mercado.

Estratégias como companhas via e-mail, telefonemas ativos, anúncio de rádio, folhetos de mala direta, participações em talk shows, mídias sociais entre outros são técnicas usadas para moldar a opinião pública.

Quais são os métodos essenciais para o marketing político?

Neste tópico, você vai entender as ferramentas de marketing político para que um candidato conseguir se eleger.

Para isso, destacamos algumas técnicas que devem ser seguidas para garantir que os eleitores tenham um determinado candidato em mente.

1. Desenvolva uma marca política

Assim como é importante para as empresas, ter uma imagem bem definida de marca é essencial para qualquer figura pública ou candidato.

Para começar, é fundamental que você defina como quer ser reconhecido pelo público.

Alguns apostam em ser lembrados como exemplos de atuação em áreas específicas, como educação, transporte ou saúde.

Outros preferem apostar em outros campos ou serem lembrados como representantes de algum grupo que defendem, como minorias, por exemplo.

Independentemente da sua escolha, é fundamental que o candidato tenha em mente que o marketing deve auxiliar na construção de uma boa imagem pessoal e fazer com que o eleitor assimile isso a ele.

Slogans criativos são uma ótima estratégia para ajudar a criar e fortalecer a identidade de um candidato.

2. Construa uma comunidade

Como dizemos acima, para conseguir ter uma força política expressiva é necessário ter o apoio do eleitorado.

Para que isso ocorra, é preciso que o candidato fique mais próximo do público e faça com que eles se sintam parte de uma comunidade. 

Anteriormente, esse sentimento de junção entre os eleitores era criado com ativismo e militância. Porém, os tempos já mudaram.

Com a popularização das redes sociais, vai ficando cada vez mais fácil conseguir agrupar o público em um mesmo lugar. Basta apenas usar como exemplos os grupos de Facebook ou Whatsapp.

Nessas ferramentas, o candidato e os próprios eleitores, podem promover e criar debates em volta do mandato e temas atuais de interesse público.

A criação dessas comunidades trazem benefícios, não somente para os candidatos, em que conseguem um feedback sobre suas ações, como ainda para o eleitorado, que conseguem ficar mais por dentro da atuação política de um determinado candidato.

3. Invista em conteúdo

O marketing pessoal pode trazer bons resultados se agir juntamente do marketing político.

Do mesmo modo, o marketing de conteúdo ainda desenvolve um papel importante na construção de valor para o público.

Essa estratégia pode ser desenvolvida de diferentes formas, como por exemplo, vídeos eleitorais ou artigo de opinião, que tem como objetivo educar o público, e explicar sobre a importância de projetos e das práticas tomadas pelo candidato.

Além disso, em tempos de utilização excessiva da internet, quando um conteúdo de fato agrega algum valor, os eleitores o compartilha rapidamente.

Essa atitude, acaba atingindo um número grande de usuários sem muitos esforços.

Assim, se as técnicas de marketing político nas mídias sociais forem recebidas e postas em prática, conforme o planejamento, o resultado vai ser maior aprovação popular e, por consequência, mais votos.

Alguns exemplos de marketing político que deram certo

Neste tópico, vamos destacar alguns casos reais e recentes de marketing político, além de mostrar que fazer uso da estratégia pode funcionar.

Barack Obama

Em países como Austrália e os Estados Unidos, as Town Halls são eventos que acontecem frequentemente para a discussão política.

Resumidamente, o candidato ou um outro representante político vai para a região que foi eleito para encontrar-se com os eleitores, ouvir sugestões e debater sobre os projetos políticos.

Para isso, em 2011, depois de três anos de mandato, o então ex-presidente dos EUA, Barack Obama, e a sua equipe de marketing produziu um evento no Twitter que simulava uma reunião de Town Hall.

Durante esse evento, era possível que os usuários fizessem perguntas diretamente ao presidente usando hashtags.

Obama então respondia os internautas por meio de um streaming de vídeo ao vivo.

Com essa atitude foi possível aproximar mais os eleitores do presidente e criar uma linha direta de diálogo.

Donald Trump

Nas eleições de 2016, a Big Data foi uma das estratégias mais usadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Com uma grande quantidade de dados de usuários que fazia uso, principalmente do Facebook, e com a ajuda da empresa Cambridge Analytica, Trump conseguiu passar a sua mensagem, conquistar mais votos, influenciar eleitores indecisos e se eleger.

Outra estratégia adotada pelo norte-americano foi aproveitar que as eleições não são obrigatórias nos Estados Unidos, e se preocupou em manter uma grande parcela da população desmotivada e não votarem na concorrente democrata, Hillary Clinton.

Por isso, quem pretende ocupar um cargo político ou atuar em uma campanha eleitoral deve dominar as melhores práticas de marketing político.

Se o candidato adotar essas técnicas, é bem provável que consiga conquistar os eleitores e ter sucesso por meio desta prática.

Solicite inteiramente grátis
uma análise de posicionamento da sua empresa na internet!

Atendimento Online
1
Fale com um especialista! 👨‍💻
Olá 👋 podemos te ajudar?
Powered by